QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Causa e Efeito: análise e meditação sobre o tema

Enviado em 19 de janeiro de 2016 | No programa: Pronto Atendimento | Escrito por Daisy Mansano | Publicado por Juliana Chagas

Imagem representando luz e sombra com árvore no centroAo analisarmos a Lei de Causa e Efeito e a Lei de Ação e Reação procuremos meditar o que uma tem em comum com a outra.

O que percebemos é que uma é uma Lei Moral e a outra é uma Lei Material.

A Lei de Ação e Reação, 3a. Lei de Newton nos diz que “toda ação corresponde a uma reação de igual intensidade e sentido contrário”.

 

A Lei de Causa e Efeito, será melhor compreendida ao estudarmos o livro terceiro do Livro dos Espíritos, cap. X Lei de Liberdade. Os Espíritos nos explicam que “…..nas primeiras fases da vida a liberdade é quase nula; ela se desenvolve e muda de objeto com as faculdades , estando os pensamentos da criança em relação com as necessidades da sua idade, ela aplica o seu livre-arbítrio às coisas que lhes são necessárias” .

Fomos criados simples e ignorantes, e quanto mais aprendemos, mais adquirimos consciência para escolhermos o caminho que queremos seguir. Como sempre ouvimos que a semeadura é livre mas a colheita é obrigatória, a imagem q nos vinha disso é para toda ação existe uma reação,”aqui se faz aqui se paga”, e assim sucessivamente. Não estaremos aí usando nossa pálida e mal entendida lei de justiça divina?

Pensemos, Causa e Efeito nem sempre terá uma ação correspondente de igual intensidade e sentido contrário, pois irá depender das escolhas do Espírito, através de seu aperfeiçoamento moral, que esta ligado ao seu livre arbítrio.

Pensamento, vontade e ação, ao pensarmos criamos vibrações na qual atraímos Espíritos encarnados e desencarnados para nos auxiliar na vontade e consequentemente na ação. Vivemos hoje em um mundo de provas e expiações, e sabemos que a reencarnação é um recomeço, mas a alma é secular, nosso arquivo de bens intransferíveis.

O bem e o mal que fizemos num passado remoto, ou presente será sempre nosso maior juiz, pois estará sempre em nossa consciência. Portanto o sentimento, e o entendimento do Bem e Mal sofrer, assunto do Evangelho Segundo Espiritismo cap.V é extremamente importante para sublimar esse conhecimento e adquirirmos uma maturidade espiritual.

Jesus, o Espírito mais perfeito que esteve conosco, foi exemplo dessa maturidade. O descontrole coletivo e individual ao seu redor não abalou Sua condição moral.

Ele vivenciou a lei de Justiça, Amor e Caridade.

Deus, causa primária de todas as coisas, Aquele que cria mundos, sistemas, galaxias…. Espíritos, nos deu a centelha divina para que um dia, a depender de nós, encontremos a perfeição (relativa).

Quanto tempo? Quem responde? Nosso orgulho, nossa vaidade ou nossa consciência?

  • Causa –  amor (Deus)
  • Efeito –  perfeição relativa (Espírito)

 

Foto ilustrativa: http://3.bp.blogspot.com/

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp