QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

De Longe!…

Enviado em 16 de abril de 2016 | No programa: Perante a Eternidade | Escrito por Jairo Avellar | Publicado por Juliana Chagas

De longe, muitas vezes é que sentimos o aguçar dos sentimentos em relação ao outro.Homem sentado em degrau de casa com cabeça abaixada

Assim, lidamos com as lembranças doridas dos filhos queridos que já se vão distantes, ou com as saudades daquele amor descuidado que partiu até mesmo sem se despedir, nos deixando para trás a falar sozinhos e a choramingar pelos cantos.

Dessa forma sutil, aprendemos a movimentar nossos sentimentos pelos campos orvalhados das saudades.

A distância das pessoas, do tempo e das coisas, é instrumento eficaz no aprendizado do respeito, da tolerância exaurida, nos ensinando a aprimorar a excelência da ética um dia perdida.

Assim é que hoje, milhares de corações vivem as chamadas separações, a lhes impor mutilações emocionais impiedosas devido a distancia e a solidão. Dessa maneira, vamos retrabalhando de forma expiatória os desleixos cometidos quanto às nossas relações afetivas vividas no grande ontem , seguimos então, perambulando sofridos pelos jardins onde tão somente florescem as lembranças e as saudades de tempos venturosos.

Alma querida, se em algum dia te ver envolvida pela distância e consumida pelas saudades, lembra-te de acalmar e silenciar o teu coração e age sem exigências, procura administrar com carinho as experiências, perdoa sempre!…

Lembra-te de que devagar se vai ao longe e com perseverança chegaremos lá, segue vencendo as distancias com decisão e com a confiança enobrecedora em Jesus o amigo “de perto”.

Cabe ao viajor ainda que exausto, percorrer o caminho das desilusões sempre de coração aberto e sem mágoas, sabedor de que a distancia que hoje te assola a vida, e que te separa impiedosamente de corações queridos, é elo indestrutível de união, sendo forjado de forma segura na combustão de teus próprios sofrimentos.

Dessa forma a vida segue reaproximando corações, e recompondo consciências para convivências próximas, futuras, em moldes fraternos e seguros com vistas ao grande amanhã.

Alma querida não te importe com o “de longe”, continue amando e perdoando o quanto possas, e não desista, seja amiga do tempo. Lembra-te que a distancia sempre produz laços sublimes para a reaproximação e a valorização dos corações que apesar de “de longe” aprendem a trilhar perdoando e amando ainda que por ora se encontrem envoltos nas brumas das distancias e das saudades.

Muita paz e muita alegria,

Irmã Scheilla, psicografado por Jairo Avellar

 

Foto ilustrativa: freeimages.com

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp