QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Estudo_espirita

Livro dos Médiuns: Desenvolvimento da mediunidade

Enviado em 5 de setembro de 2019 | Publicado por Rádio Boa Nova

Livro dos Médiuns: Desenvolvimento da mediunidade A doutrina espírita nos ensina que todos nós somos médiuns, ou seja, possuímos a mediunidade. E enquanto em alguns ela está “inativa”, em outros ela já é mais aflorada.

A partir disso, o desenvolvimento mediúnico, diz respeito ao aperfeiçoamento dessa faculdade.

Como foi dito acima, o espiritismo nos passa o conceito de que todos são médiuns, para assim, poder desmistificar algo natural, e de certo aspecto, fisiológico e organização tanto do corpo física como espiritual.

Entretanto, no processo do desenvolvimento mediúnico, há o entendimento dos fenômenos mediúnicos. Onde, posteriormente, é necessário a depuração das questões morais.

Fenômenos Mediúnicos

No que diz respeito a esses fenômenos, o que ocorre é: um avanços de suas faculdades, conhecida também como Mediunidade Ostensiva. Este tipo de mediunidade é aquela evidente e incontestável. Nem o médium, nem a testemunha do fenômeno podem negar a natureza espiritual.

Por isso, é fundamental conhecer e compreender as situações que são vivenciadas, de acordo com o tipo de mediunidade ou fenômeno mediúnico. Por exemplo, o Livro dos Médiuns é excelente para o início dos estudos.

“O estudo preliminar da teoria é indispensável, se quisermos evitar inconvenientes inseparáveis da inexperiência.”

E ainda, além dos estudos, as casas espíritas oferecem cursos de doutrina que ajudam os médiuns a conduzirem, de maneira mais segura e responsável, a faculdade mediúnica. Ou seja, o médium fica familiarizado com as técnicas em que a mediunidade é envolvida, além disso, ele deve ser persistente, sério.

Para finalizar, a questão mais importante que o médium deve ficar atendo é: o desenvolvimento moral.  Aquele que desenvolveu a mediunidade deverá trabalhar pela reforma moral. Kardec, define o verdadeiro espírita, aquele que não se contém em admirar a moral espírita, mas sim, a pratica e aceita as consequências.

Lembre-se que o orgulho, a vaidade, o egoísmo, podem atrapalhar o desenvolvimento mediúnico.

Os médiuns devem compreender as atividades mediúnicas durante uma encarnação, e suas palavras e ações, devem ser ditas para propagar o bem, a caridade, o amor, os ensinamentos de Jesus.

Portanto, o desenvolvimento da mediunidade deve ser realizado com boas intenções. Os bons médiuns são aqueles que têm humildade e a intenção de auxiliar o progressos dos irmãos e do planeta Terra. E a mediunidade deve ser utilizada para auxiliar a evolução espiritual e encaminhar o mundo para a regeneração.

Livro dos Médiuns: Desenvolvimento da Mediunidade

 

Parte 1


Parte 2


Parte 3

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp