QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Estudo_espirita

Princípios básicos da doutrina espírita

Enviado em 6 de setembro de 2019 | Publicado por Rádio Boa Nova

Princípios básicos da doutrina espírita

Princípios básicos da doutrina espírita

Quais são os princípios básicos da doutrina espírita?

Sabemos que a doutrina espírita tem como base o tripé dos conhecimentos: filosófico, científico e moral (religioso). E foi codificada por Allan Kardec, através dos ensinamentos dos Espíritos.

Em relação a religião, o espiritismo é cristão, além de ser pautado na existência de Deus, na imortalidade do espíritos, na reencarnação, na pluralidade dos mundos e evolução moral. 

E por falta de contato com a doutrina, muitos se surpreendem ao encontrar na doutrina: a preocupação com a prática da caridade, da reforma íntima, do Evangelho de Jesus.

Confira a seguir alguns princípios básicos da doutrina espírita, tendo como base o Livro dos Espíritos:

  • Existência de Deus

De acordo com a doutrina, Deus existe, é o criador e a causa primária de todas as coisas.

“Deus é eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom. Criou o Universo, que abrange todos os seres animados, e inanimados, materiais e imateriais”.

  • Imortalidade da alma

Como espíritos, já existíamos antes de nascermos e iremos continuar a existir, após a morte física. Por isso, somos criados simples e ignorantes. Para que assim, possamos evoluir, aprender com nossos erros, e lutar com nosso próprio esforço.

“A alma é um Espírito encarnado, sendo o corpo apenas o seu envoltório”.

(…) “Há no homem três coisas: 1º, o corpo ou ser material análogo aos animais e animado pelo mesmo princípio vital; 2º, a alma ou ser imaterial, Espírito encarnado no corpo; 3º, o laço que prende a alma ao corpo, princípio intermediário entre a matéria e o Espírito”(…) (O Livro dos Espíritos)

O terceiro ponto diz respeito a uma ligação entre o espírito e corpo, que os espíritos denominam “perispírito”. E este laço é rompido com o desencarne.

Leia também: Alma e espírito, qual a diferença? – Programa Espiritismo sem Mistério

  • Pluralidade das Existências

Como foi citado acima, somos criados simples e ignorantes, por isso, o espírito é quem cria o seu próprio destino. Já que ele é dotado de livre-arbítrio. Ou seja, o espírito pode escolher qual caminho seguir, entre o bem e  mal.

A partir disso, ele tem a possibilidade de se desenvolver, de se aperfeiçoar, de evoluir, tornar-se assim, melhor, mais perfeito. E essa evolução necessita aprendizado, e o espírito pode alcançá-la tanto encarnado como desencarnado, quantas vezes forem necessárias.

Portanto, a reencarnação, permite que o espírito viva várias experiências no mundo. Porém, assim como na escola, o espírito que não aproveita a sua experiência na Terra, poderá permanecer estacionário pelo tempo necessário. Além de passar por maiores sofrimentos e atrasar a sua evolução.

Com isso, a reencarnação é uma oportunidade de reparação, de fazermos o bem, de evoluirmos espiritualmente. E é também um mecanismo perfeita da Justiça Divina, além de vermos que Deus não premia ou castiga.

“Os Espíritos não ocupam perpetuamente a mesma categoria. Todos se melhoram passando pelos diferentes graus da hierarquia espírita. Esta melhora se efetua por meio da encarnação, que é imposta a uns como expiação, a outros como missão. A vida material é uma prova que lhes cumpre sofrer repetidamente, até que hajam atingido a absoluta perfeição moral”.

“A encarnação dos Espíritos se dá sempre na espécie humana; seria erro acreditar-se que a alma ou Espírito possa encarnar no corpo de um animal”.

Ou seja, não é possível retroceder em nossa evolução.

  • Pluralidade dos mundos habitados

A doutrina espírita nos ensina também que nem todas as encarnações são dadas na Terra. Existem diversos mundos inferiores e superiores. Já dizia Jesus: Há várias moradas na casa do Pai.

Leia também:  Pluralidade dos mundos existentes – Programa Portal do Amanhã

No que diz respeito a Terra, ela é o mundo de provas e expiações. Já que existe sofrimento, ódio, inveja. Ela será transformada em um mundo de regeneração. A partir do momento, em que o homem decidir praticar o bem, a caridade, a fraternidade.

“Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos esses seres para o objetivo final da Providência.  Acreditar que só os haja no planeta que habitamos fora duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa alguma inútil.  Certo, a esses mundos há de Ele ter dado uma destinação mais séria do que a de nos recrearem a vista. Aliás, nada há, nem na posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de milhões de mundos semelhantes.” (O Livro dos Espíritos)

  • Comunicação dos espíritos

Os espíritos são seres humanos desencarnados que estão por toda parte. E não estão ociosos, pelo contrário possuem suas ocupações, assim como, nós (encarnados).  E eles são o que eram quando encarnados, ou seja, bons ou maus, sérios ou brincalhões, etc.

E ainda, não há um determinado lugar para os espíritos. Geralmente os imperfeitos estão juntos de nós, já que são atraídos pela materialidade, pelo afinidade, etc.

O espíritos agem sobre nós, porém, essa ação é quase restrita ao pensamento. Porque, eles não conseguem agir diretamente na matéria. Por isso, eles precisam de pessoas que lhe ofereçam recursos especiais. Essas pessoas são chamadas de “médiuns”.

Médiuns

Através do médium, o espírito desencarnado pode se comunicar, se puder e se quiser. E essa comunicação pode ser feita pela fala (psicofonia), pela escrita (psicografia), etc.

Porém, toda comunicação não pode ser aceita cegamente. Ou seja, é necessário ter cuidado para não virarmos vítimas de espíritos enganadores. E ainda, esta comunicação depende da conduta do médium. Se for uma pessoa idônea, com bons princípios, irá oferecer campo para manifestações de bons espíritos.

E vale lembrar, que existem falsos médiuns, que tentam iludir o público.

Leia mais: Livros da Codificação Espírita

 

 

Fontes: Letra Espírita e Correio Espírita

 

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp