QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Teatrinho

Enviado em 10 de abril de 2016 | No programa: Além do Arco-Íris | Escrito por Richard Simonetti | Publicado por Juliana Chagas

ATO I – No hospital.

– Doutor, pelo amor de Deus! Não deixe meu marido morrer! Temos três filhos! Será impos­sível viver sem ele!Sombra de mãos em corpo de pessoa

– Sinto muito, dona Carla. Fizemos o possí­vel. Lúcio não resistiu aos ferimentos sofridos no acidente. Acaba de falecer…

ATO II – Em casa.

– Vamos, mamãe, é preciso reagir! Papai faleceu há três meses e a senhora continua pros­trada, sem ânimo. Até parece que foi acidentada também! A vida continua! Precisamos da senhora!…

– Sei disso, minha filha. Deus sabe como tenho me esforçado por retornar à normalidade! Não consigo! Sinto-me muito mal, angustiada, pen­samento turvo, corpo dolorido, seu pai em minha cabeça…

ATO III — No consultório médico.

– Dona Carla, como já lhe expliquei várias vezes, a senhora está bem fisicamente. Seus males não são reais. O trauma com a morte do esposo es­tá repercutindo em seu psiquismo, levando-a a ex­perimentar esses problemas todos.

– Mas doutor, minhas dores não me pare­cem meras impressões subjetivas…

– São reflexos da tensão emocional. Procure descansar. Tente uma distração. Espaireça numa viagem…

ATO IV – No Centro Espírita.

– Pelo que a senhora informa, parece tratar-se de um problema de influência espiritual. O trau­ma pela morte do marido debilitou-a, facilitando o envolvimento.

– E que devo fazer?

– Compareça às reuniões de tratamento es­piritual. Esteja atenta às orientações dos exposito­res. Receba o passe magnético. Em casa, leia O Evangelho segundo o Espiritismo, ore e confie.

ATO V – Na reunião mediúnica.

– Meus amigos, venho agradecer-lhes o ca­rinho que me dispensaram há algumas semanas. Desde meu falecimento, em desastre automobilísti­co, sentia-me totalmente desequilibrado. Sem saber o que estava acontecendo, vi-me em meu lar, con­versando com os familiares, a implorar ajuda. Ninguém me dava atenção. Em desespero, ignorando a condição de “morto”, procurei Carla, minha espo­sa. Centralizei nela minhas súplicas, mas a pobre parecia igualmente destrambelhada. Sofri muito, até que me trouxeram aqui, onde recebi a bênção do esclarecimento. Agora estou bem. Entretanto, peço-lhes em favor de minha companheira. Por mi­sericórdia! Ela precisa de ajuda! Está à beira de um es­gotamento nervoso!

– Acalme-se, meu amigo. Ela em breve fica­rá boa. Ligada a você pelos laços do coração, co­lhia algo dos desajustes que o atormentavam. Com seu despertar para as realidades além-túmulo, de­saparecerão os males que a afligem.

ATO VI – No Centro Espírita.

– Então, dona Carla, como está?

– Otimamente bem, graças a Deus! Que fi­zeram comigo? Que poder prodigioso foi mobiliza­do em meu benefício? 

– De nós mesmos, nada fizemos. Usamos apenas um pouco de boa vontade, favorecendo a ação de nossos amigos espirituais. A senhora aju­dou muito, dispondo-se a seguir as instruções rece­bidas.

* * *

A falta de preparo para a morte transforma muitos Espíritos desencarnados em obsessores in­conscientes dos próprios familiares.

O “poder prodigioso” usado no Centro Espíri­ta nada mais é que simples exercício de caridade em grupos que se reúnem para dialogar com os “mortos”, oferecendo-lhes abençoada oportunidade de esclarecimento, com o que eles despertam para as realidades espirituais.

Assim, desfazem-se, sem maiores dificuldades, processos obsessivos dessa natureza, que exprimem angustiantes pedidos de socorro de viajantes desprevenidos embarcados pa­ra o Além.

 

Foto ilustrativa: freeimages.com

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp