QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Vidas Passadas

Enviado em 26 de janeiro de 2016 | No programa: Rádio Revista André Luiz | Escrito por Stella Pavanelli | Publicado por Juliana Chagas

Segundo a questão 166 de O Livro dos Espíritos:

Como pode a alma, que não alcançou a perfeição durante a vida corpórea acabar de depurar-se?

  1. Sofrendo a prova de uma nova existência.

E na seguinte, 166b. A alma passa então por muitas existências corporais?

  1. Sim, todos contamos com muitas existências…

Por essas questões entendemos a importância para o Espírito que é ter tantas oportunidades quanto necessário para seu Idoso entrando em túnel escuroprogresso moral, pois através das vidas sucessivas vamos adquirindo novos conhecimentos.

Trazemos a cada nova experiência resquícios de vidas passadas que se refletem hoje como alegrias, potencialidades ou como tristezas e dificuldades. A cada escolha que fazemos podemos adquirir créditos, quando nos aproximamos das Leis de Deus, ou débitos se nos afastamos delas.

Mas será que nos é útil saber o que fomos ou o que fizemos nas vidas passadas?

Pelas nossas tendências podemos ter uma vaga ideia do que, pelo menos, passamos perto em vidas anteriores.

Como não há retrocesso, o Espírito sempre progride, pode acreditar, hoje somos melhores que ontem! Muitas de nossas dores físicas e ou morais, não encontrando a causa na vida atual, pode ter sido trazidas de vidas passadas e que hoje nos servem de alertas.

Algumas pessoas buscam nas Terapias de Vidas Passadas, a origem de problemas, medos, angustia a fim de eliminá-los e isso é louvável quando acertado. Essa terapia é de responsabilidade de profissionais da área e só por eles e com muito critério deve ser aplicados, ainda assim sabemos dos riscos em se mexer com o subconsciente do Ser.

A Doutrina Espírita não estimula a TVP, pela simples curiosidade, pois considera que cada um tem através da consciência e instinto o necessário para seguir usando o livre arbítrio para nos melhorarmos.

Inconvenientes podem acontecer ao relembrarmos de nossas individualidades anteriores, podemos, por exemplo, nos sentirmos derrotados ao sabermos o quanto inferiores moralmente fomos e atos repulsivos que cometemos, ou ao contrário nos sentirmos extremamente orgulhosos se fomos ou fizemos algo extraordinário. Deus nos deu a benção do esquecimento, pois poderíamos cometer um mal maior com essas lembranças, atrasar nosso processo evolutivo.

Mas outro questionamento surge:

– Como podemos ser responsáveis por algo que fizemos e nem nos lembramos?

Vejam, as dificuldades que passamos nos servem de lições assim podemos fazer  novas escolhas e lutar sempre para não ficarmos no conformismo de que tenho que “viver assim porque Deus quer” ou “sou assim desde a outra vida e não vou mudar” Não. !!! não é isso que vai resolver.

A cada existência o ser adquiri mais inteligência e assim pode cada vez melhor distinguir o Bem do Mal.

O mérito está na luta diária em ser melhorar, progredir!

Então cuidemos bem de nossa vida atual porque com certeza seremos melhores do que ontem e o amanha será melhor do que hoje.

 

Foto ilustrativa: http://www.freeimages.com/

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp